Fonte: site Sociedade Brasileira de Reumatologia 

Após debates com comissões científicas de áreas impactadas pelo uso de medicamentos biológicos e biossimilares, consultas a normas internacionais e a parecer da própria ANVISA, a SBR emite posicionamento contrário à chamada “substituição automática” de um medicamento biológico originador por um biossimilar ou outro biológico no ato de dispensação farmacêutica, isto é, “por razões não médicas” e sem o conhecimento ou parecer do médico prescritor.  Leia a íntegra da nota aqui.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *